segunda-feira, março 08, 2010

Episódio UM, A Guerra do Vietname

Há muitos, muitos anos, era eu caloiro em coimbra e ia namorando com uma cachopa cujo irmão estava na altura incorporado no exército Português, aos tiros na Guiné.
Estava eu então longe de imaginar a vivência que viria a ter anos mais tarde em Salreu, que conhecia apenas de passagem para o Porto e das histórias de caça que ia ouvindo.
Ora o irmão da minha namorada era caçador e duma das vezes que veio ao continente confessou-me aquela sua paixão.
Contei-lhe que perto de Aveiro havia uns arrozais, em Salreu, onde abundavam os patos, e que poderia alí fazer uma óptima caçada.
Ora o combatente da Guiné, ao ouvir a minha recomendação, atirou:
---Salreu?!!! Fxxx-se, fui lá aqui há uns anos, dei um tiro a um pato e tive de fugir a rastejar, aquilo parecia a guerra do Vietname com toda a gente aos tiros para cima de mim.

Como o Alma Grande é de Salreu, o seu Blog só podia ter aquele nome: PARECIA A GUERRA DO VIETNAME

6 comentários:

Eugénio disse...

é para aí a 23ª vez (e meia) que ouço esta história....

almagrande disse...

Boas Comandante, agora a coisa está mais calma porque já não se pode caçar lá, é reserva da passarada.

João Manuel Rodrigues disse...

Tenho um tio meu, que ia caçar nessa zona (antes de ir estudar para padre) ele contava-me que aquela altura a passarada era tanta, que nem dava tempo de carregar a arma.
Essa é que é essa

João
(Sobrinho do Bispo de Ourem e Fátima)

Laurus nobilis disse...

Cena digna do Apocalypse Now...

CT4SL disse...

Estás doente?
Desmemorizado?
Será Alzeimer?
Escreveste coimbra com letra grande!

joao madail veiga disse...

Touché, já corrigi.