quinta-feira, julho 16, 2009

O País do Medo

O Diário de Aveiro de hoje noticiava um problema de poluição no esteiro de Esgueira. E, no meio do texto, este parágrafo:
"...
Para quem sempre viveu na zona, o caso gera alguma revolta. “Chegámos a tomar banho neste braço da Ria. E peixes, como douradas ou linguados, também existiam muitos”, lembra um morador de Mataduços, que preferiu não ser identificado.
..."
Mas que País é este em que as pessoas são perseguidas por um simples relatar de um facto objectivo que nem sequer chega a ser uma opinião?!!!
O que faz um cidadão ter medo de testemunhar um facto objectivo, visto por ele e por mais umas dezenas largas de pessoas? As retaliações do poder? Só pode!!!!!
Desde os tempos do António que tal se não via, só que nessa altura, pelo menos ele, o António, vivia só com o que recebia do estado.
Agora vive-se o mesmo medo de falar, mas as retaliações, que existem na mesma, são mais sofisticadas, mas igualmente brutais e injustas.
A Verdade incomóda os gajos do poder. Até quando vamos viver no medo?

Mais actual que nunca o poema do Alegre:
"...
Venho dizer-vos que não tenho medo
A verdade é mais forte que as algemas.
Venho dizer-vos que não há degredo
Quando se traz a alma cheia de poemas.

Em qualquer parte estou presente
Todo o navio da canção
E vou direito ao coração de toda a gente.

Venho dizer-vos que não tenho medo
A verdade é mais forte que as algemas.
Venho dizer-vos que não há degredo
Quando se traz a alma cheia de poemas.
Venho dizer-vos que não tenho medo.
..."

4 comentários:

Anónimo disse...

Os anos passam (ás dezenas) e só as moscas é que mudam...
É a bela democracia á portuguesa...
E de esquerda...

PJNunes

Anónimo disse...

Tens razão, o clima de medo é terrível... Voltou-se a um clima quase esquecido!

almagrande disse...

"Os políticos e as fraldas devem ser trocados frequentemente e pela mesma razão."
Eça de Queiroz

BLUE MOON I disse...

Não fora assim, manterse-iam os regimes como os nossos? Isto é PODRES???