segunda-feira, abril 15, 2013

A incursão no Canal de Mira

Em pleno Canal de Mira, ou do Desertas nesta fase, brinda-se com Bushmills


Costa Nova do Prado pela proa e uma regata de Optimists do CVCN



A Marginal da Costa Nova por estibordo


 A Quinta da tia Margarida, já bem ao Sul da Costa Nova, quase na Vagueira


O nosso Amigo Zé Mario, sempre solicito, resolveu levar-nos uma garrafinha de chaimpain ao Veronique (de jipe)


O resultado foi catastrófico.Vimo-nos da cor da abelha para tirar o jipe do canal 


Finalmente lá o tiramos. Lá de dentro saíram três tainhas, quatro solhas, um robalo e duas enguias


Um belissimo jantar culminou o dia. Pão amassado pelo pessoal da Vagueira e cozido em forno de lenha.


O regresso sob forte nortada. A Primavera este ano veio tarde.


Às vezes dá-nos para isto. A navegação até à Vagueira é manhosa, muito manhosa. As aguas tem de estar baixas para se passar debaixo da ponte da Barra e do cabo de Média Tensão, e altas para não se tocar no fundo, ziguzagueando pelo canal do Desertas e de Mira. Mas felizmente está bem marcado e é relativamente fácil, mesmo para o Veronique com os seus quase 2 metros de calado.
O Zé decidiu ir de jipe levar-nos um chaimpaim e correu mal. Do jipe, depois de retirado do canal, saiu uma boa caldeirada, não sendo, no entanto, aconselhavel pescar desta maneira.
O jantar foi magnifico, pãozinho recheado com couves e alheiras, franguinho assado e bom tinto. Um luxo.

1 comentário:

garina do mar disse...

ainda bem que te acordei!!
;)